Implante dentário: 10 respostas sobre o tratamento

O implante dentário é um dos tratamentos mais procurados para quem deseja reparar a perda dentária! Além de recuperar o prazer de sorrir, o paciente também consegue experimentar uma nova e melhorada qualidade de vida.

Mas, há quem tenha receio de se render aos benefícios da cirurgia. Se esse é o seu caso, preparamos um guia com as respostas para as principais dúvidas sobre implantes dentários.

Respondemos tudo o que você precisa saber sobre implante dentário

1 – Qualquer pessoa pode fazer um implante dentário?

Não. Assim como qualquer tratamento que exige uma cirurgia, o implante dentário deve ser uma indicação profissional baseada no histórico do paciente. O cirurgião-dentista pode solicitar alguns exames, além de avaliar as condições gerais da boca para verificar se a pessoa está apta para o procedimento.

2 – O implante dentário pode ser colocado no mesmo dia da perda dentária?

Pode sim. Na verdade, essa é a conduta mais correta para evitar interferência fisiológicas no osso e na arcada dentária se a pessoa esperar para realizar o implante.

3 – Só é possível colocar o implante com uma cirurgia?

Sim! Apesar do tratamento estar cada vez mais atualizado, ainda não é possível realizar o implante sem um corte.

4 – Apenas idosos podem fazer implante dentário?

O tratamento é indicado para pessoas que perderam um ou mais dentes, independente da faixa etária. A única recomendação é aguardar o crescimento ósseo, que normalmente é finalizado aos 18 anos – podendo ter variações de acordo com a pessoa.

5 – Quem tem diabetes ou é fumante pode fazer o implante?

Depende do contexto. De modo geral, os diabéticos não são os pacientes mais indicados para esse tipo de tratamento. Mas, o cirurgião-dentista pode solicitar os exames clínicos para saber a situação da doença.

Se a glicemia estiver controlada e o paciente estiver tomando os cuidados necessários – que inclui a medicação, o implante dentário pode se tornar uma opção viável.

Já no caso do fumo, a contraindicação normalmente existe porque há maior chance de perda de implante. Mas, se o paciente tiver ciência desses índices e se comprometer em não fumar no dia do procedimento e nos 3 dias no pós-cirúrgico, o cirurgião pode indicar a colocação do implante dentário.

6 – Gengivas inflamadas inviabilizam a colocação do implante dentário?

Infelizmente, sim. O tratamento exige que as gengivas estejam saudáveis, tanto no pré quanto no pós-operatório.

7 – Meu corpo pode rejeitar o implante dentário?

O implante é feito de titânio, um material que se integra ao osso facilmente. Então, ele não pode ser rejeitado pelo organismo. Mas, alguns fatores podem comprometer o sucesso do tratamento: falta de qualidade óssea, complicações após a cirurgia e falta de higienização.

8 – Tenho perda óssea. Posso fazer um implante?

Essa resposta vai depender do histórico do paciente. Mas o cirurgião-dentista pode indicar o enxerto ósseo.

9 – É possível fazer o implante em todos os dentes da boca?

Sim. Existem opções modernas para a substituição de todos os dentes, com a fixação de dois a quatro implantes.

10 – O que é implante de carga imediata?

Neste tipo de tratamento, são colocadas próteses provisórias logo após a cirurgia de implantação dos pinos de titânio, que darão sustentação para as mesmas, e de forma indolor. O paciente entra no consultório para o procedimento e horas depois já pode exibir um novo sorriso.

Tem mais dúvidas sobre implantes dentários? Clique aqui para falar com a nossa equipe.

Related Post

Publicado por


Comentários no Facebook