Quantos dentes nós temos?

Quantos dentes nós temos? Alguma vez você já pensou a respeito? Bem, a resposta depende de alguns fatores, sendo o maior deles a idade. Crianças e adultos possuem um conjunto diferente de dentes. Portanto, quantos dentes as crianças têm?


Dentição infantil

As crianças têm sua dentição iniciando por volta dos seis meses de idade. O termo técnico para esses dentes, é dentes decíduos, porque eles eventualmente caem, assim como as folhas caem das árvores decíduas no outono. A maioria das pessoas conhece esses dentes com o nome de dentição infantil, embora sejam chamados também de dentes de leite ou dentição primária.

Ao todo, as crianças possuem 20 dentes de leite – 10 na parte superior e 10 na parte inferior. Esses dentes atuam como marcadores de posição para os dentes adultos que crescerão depois que os dentes de leite caírem. Lembre-se de que só porque esses dentes estão destinados a cair, não significa que eles não devam ser cuidados da mesma forma que os dentes permanentes. Desenvolver uma alimentação saudável e hábitos de escovação devem começar logo após o início da dentição do seu filho. Por volta dos seis anos a maioria das crianças começa a perder seus dentes de leite, que serão substituídos por dentes permanentes. Esse processo continua até o início da adolescência.

Dentes permanentes

Os adultos têm mais dentes do que as crianças; a maioria dos adultos possui 32 dentes. Dentre esses dentes, há 8 incisivos, 4 caninos, 8 pré-molares e 12 molares (incluindo 4 dentes do siso). A maioria das pessoas tem o conjunto completo de dentes adultos assim que atingem a adolescência. É comum os adultos extraírem seus dentes do siso, pois nem sempre há espaço suficiente para que esses dentes cresçam confortavelmente sem causar desalinhamento dos outros dentes.

Então, quantos dentes nós temos? Normalmente as crianças têm 20 e adultos têm 32 (28 se os dentes do siso forem extraídos). E cada um deles necessita de cuidado.

Fonte: Blog Colgate

O que são dentes do siso?

Dentes do siso são os últimos molares de cada lado dos maxilares. São também os últimos dentes a nascer, geralmente entre os 16 e 20 anos de idade.

Como os dentes do siso são os últimos dentes permanentes a aparecer, geralmente não há espaço suficiente em sua boca para acomodá-los. Isto pode fazer com que os dentes do siso fiquem inclusos – dentes presos embaixo do tecido gengival por outros dentes ou osso, ou podendo causar inchaço ou dor.

Os dentes do siso que erupcionam apenas parcialmente ou nascem mal posicionados também podem causar apinhamento e outros problemas. Como os dentes antes dos 20 anos de idade têm raízes em menor estágio de desenvolvimento, causam menos complicações ao serem removidos. Por isso, recomenda-se que as pessoas entre 16 e 19 anos tenham seus dentes do siso examinados para verificar se precisam ser extraídos.

Como são extraídos os dentes do siso?
A extração se faz de forma rotineira. Seu dentista pode recomendar anestesia geral ou local. Após a extração do dente (ou dentes), você precisará morder suavemente um pedaço de gaze durante 30 a 45 minutos após deixar o consultório, para estancar qualquer sangramento que possa ocorrer.

Você poderá sentir um pouco de dor ou inchaço, mas que passará naturalmente após alguns dias; no entanto, você deverá ligar para seu dentista se houver dor prolongada ou intensa, inchaço, sangramento ou febre.

A extração dos dentes do siso devido ao apinhamento ou fato de estarem inclusos no osso maxilar não afeta a sua mordida ou a sua saúde bucal no futuro.

Fonte: https://www.colgate.com.br

Qual a necessidade da prevenção periódica?

 

Com a prevenção periódica em conjunto a higienização você evita problemas como o acúmulo da placa bacteriana e o aparecimento de cáries, ela é indicada em todos os casos mas principalmente em pessoas que realizam tratamento ortodôntico.

Uma boa prevenção ajuda a evitar novos problemas e também para aumentar a vida útil de todos os tratamentos na boca fazendo com que demorem mais para serem substituídos.

Canal sem mistérios

Resumo:

  • Hoje em dia, tratamos a maior parte dos canais em uma única sessão;
  • Os tratamentos são indolores e com grande sucesso na maioria absoluta dos casos;
  • O canal bem tratado perpetua o dente na boca;
  • Após canal, devemos imediatamente reabilitar a coroa do dente, com materiais capazes de devolver a estética e principalmente a resistência do dente.

O tratamento de canal é um procedimento geralmente muito tranquilo de ser realizado, desde que por um profissional que realmente entenda do assunto. Continue lendo “Canal sem mistérios”

Páscoa feliz e saudável! Saiba como cuidar da saúde dos dentes e se prevenir das cáries após o consumo de chocolates

A dentista Simone Rocha alerta sobre a importância de uma escovação após a ingestão dessas guloseimas de páscoa para evitar o acúmulo de placa bacteriana.

Chegou à época do ano que os amantes de chocolate mais gostam: a páscoa. É quase que inevitável ficar longe dessa guloseima. Por onde passa você vê aquelas vitrines recheadas de barras, bombons e dos famosos ovos. Com esse turbilhão de doces, às vezes fica bem difícil controlar a higiene bucal e o aparecimento de cáries. Para comemorar um feriado próspero e com muitos sorrisos em família, a dentista Simone Rocha vai ensinar o melhor jeito de aproveitar a páscoa sem esquecer-se da saúde dos dentes. Continue lendo “Páscoa feliz e saudável! Saiba como cuidar da saúde dos dentes e se prevenir das cáries após o consumo de chocolates”

Quais são os sintomas de Periodontite? Dentista explica riscos e sintomas

A falta de cuidados bucais pode repercutir em muitas complicações para seus dentes e boca. A doença periodontal é uma das maiores inimigas neste assunto. Responsável por grande parte da perda dentária, ela continua sendo um incômodo constante no universo bucal de muitas pessoas criando uma série de problemas. Entre eles está o sangramento gengival, a perda óssea e, por consequência, a queda do dente afetado. O cirurgião-dentista Cláudio Rêgo esclarece todo os riscos e consequências da periodontite.

Continue lendo “Quais são os sintomas de Periodontite? Dentista explica riscos e sintomas”

Tudo sobre Bichectomia

A face apresenta uma anatomia complexa. Entre suas múltiplas e delicadas estruturas há diversos compartimentos de gordura que funcionam como coxins de proteção. Entre estes compartimentos, existe um que se estende quase que ao longo de toda a superfície lateral do rosto, em plano profundo, desde a têmpora até próximo à mandíbula, recebendo o nome de Bola ou Bolsa de Bichat (em homenagem ao anatomista francês que primeiro o descreveu). Continue lendo “Tudo sobre Bichectomia”

O quanto é seguro o clareamento de dentes?

Após uma década de pesquisas, métodos clareadores provaram-se seguros e eficazes. Vários produtos disponíveis hoje no mercado não apresentaram reações adversas em dentes ou gengiva após longos testes clínicos e laboratoriais. Tenha a certeza de procurar produtos clinicamente testados, siga as instruções e consulte um profissional da área odontológica. No passado, as concentrações de ingredientes clareadores mais altas, utilizadas em consultório, resultavam em maior sensibilidade. Entretanto, hoje com os géis clareadores são bem tamponados, a sensibilidade não é mais um problema. Continue lendo “O quanto é seguro o clareamento de dentes?”