Canal sem mistérios

Resumo:

  • Hoje em dia, tratamos a maior parte dos canais em uma única sessão;
  • Os tratamentos são indolores e com grande sucesso na maioria absoluta dos casos;
  • O canal bem tratado perpetua o dente na boca;
  • Após canal, devemos imediatamente reabilitar a coroa do dente, com materiais capazes de devolver a estética e principalmente a resistência do dente.

O tratamento de canal é um procedimento geralmente muito tranquilo de ser realizado, desde que por um profissional que realmente entenda do assunto.

Dentro do nosso dente existe a polpa, que costumamos chamar de nervo. Na realidade é um tecido com vasos e nervos, que levam nutrientes e dão vida ao dente. Este “nervo” pode ficar doente e se inflamar e, como os dentes possuem paredes duras, a inflamação faz com que o “nervo” se comprima, causando dor e deixando toda a estrutura cada vez mais doente, podendo até mesmo, vir a morrer.

Estando o nervo muito doente ou morto, torna-se imprescindível remover seus restos de dentro do dente e limpar todas as paredes a até a ponta da raiz, eliminando todos os restos que podem vir a agredir nosso corpo conforme o tempo que ficarem por ali.

A remoção do nervo e a limpeza interna do dente chama-se tratamento endodôntico, mais conhecido como tratamento de canal.

Alguns canais são mais difíceis de serem tratados quando as raízes dos dentes são curvas ou os espaços internos muito apertados, oque em muitos casos, acarreta em tratamentos demorados e com algumas limitações.

Um tratamento de canal efetuado por profissionais que realmente entendem do assunto, geralmente especialistas, raramente doem e apresentam excelentes resultados, mantendo o dente pelo resto da vida, quando a pessoa cuida adequadamente do mesmo.

Graças as novas técnicas, atualmente o tratamento de canal não demora como antes. Hoje é muito comum que sejam elaborados em sessão única, sem necessidade daquelas idas e vindas que deixaram os canais famosos.

Vale lembrar o acesso ao canal do dente, deixa o dente mais frágil. Por isso, tão importante quanto tratar o canal do modo correto, é reabilitar a coroa (a parte branca que vemos) também do modo correto. Somente restaurar, enchendo o buraco com resina, não é uma boa escolha e, geralmente causa fraturas no futuro.

O dente com canal tratado deve receber tratamentos que devolvam a resistência dos dentes, afinal, não podemos esquecer que eles não servem apenas para sorrir. Servem para morder e recebem grande força quando executam esta função.

Por Claudio Ciorlia Denipoti
Cirurgião dentista, Especialista em cirurgia buco maxilo facial, Especialista em Disfunção têmporo mandibular e dor orofacial e Mestre em odontologia, Pós graduado em Marketing e MBA em gerência de projetos

Publicado por


Comentários no Facebook